quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Get Back

Ainda sobre o Curso de Verão:
Dentro da maratona de shows, teve uma terça-feira que foi overdose de baixistas. Começou com Ney Conceição liderando três formações de seus alunos (cerca de 08 baixos cada grupo). Bacana a idéia. Quase participo de última hora, mas o ensaio geral chocava com o da Big Band, que eu já estava comprometido. Normal, provavelmente eu teria um papel terciário mesmo, assim como a maioria da galera. Os principais eram um aluno bom segurando o groove, e outro melodia. No mais, todos improvisavam por vez. Mas o melhor estava por vir: ao final Ney assumiu os comandos, chamou Kiko Freitas e um guitarrista + clarinetista do Amapá que estavam fazendo o curso, e tocaram composições dele, e também "A Rã" e "Partido Alto 2". Tudo ótimo.
Em seguida, o lançamento do Cd "Duo 13", que infelizmente não adquiri porque a grana tava pouca, mas ainda pretendo ir atrás. Trata-se de um violão de 07 cordas dialogando com o baixista (06 cordas) Hamilton Pinheiro - que foi meu professor em prática de conjunto. Excelente trabalho, ótimas composições com várias coisas a se estudar. Tenho que conferir a gravação mesmo...
Pra encerrar a noite, Tony Botelho, professor de contrabaixo acústico (ele foi professor do Jorge Helder, por exemplo), montou um grupo de última hora com Edu Ribeiro (batera), Sérgio Galvão (sax e piadas) e Leandro Braga (piano). Muito massa ver a galera combinando as partes na hora mesmo e quebrando tudo como se estivessem ensaiando há meses. Fora de série!

Na última semana fiz três apresentações. Na quinta, prática de conjunto. Me juntei com Davysson pra tocar "Three Views of a Secret" do Jaco, com direito a um quarteto vocal. Além disso fiz o baixo pruma composição do pianista mais requisitado da noite, o João Paulo. O cara é uma mistura de Thelonious Monk com Herbie Hancock. A música chama "Toma, Distraído", e é um sambinha safado, meio partido alto. A recepção foi excelente. Ah, digno de nota, essa apresentação e a do dia seguinte não foi na escola, mas no Espaço Brasil Telecom, que é dentro de um hotel mega chique, ao lado do Palácio da Alvorada!
E na sexta feira a Big Band fez a segunda apresentação, dessa vez com o repertório voltado mais pra swing, e também uma ou duas bossas. O som tava bem melhor, pena que não tinha muita gente. Sábado era a festa de encerramento do curso. Ficamos sabendo de última hora que a Big faria uma apresentação. E que ótimo, pois foi a melhor das três. Já lá pra 1 da manhã no pátio da escola mesmo, foi tudo perfeito. A galera super a fim de assistir e nós na pilha de tocar, fluiu que foi uma beleza. E depois, that's all folks, porque all things must pass, e o que é bom passa logo, e... acho que deu pra entender né? Buracaju aqui vamos nós, não sem antes comer um aratu catado recém chegado da terrinha, na Embaixada de Sergipe, ou melhor na casa do Tarso e da Ana. E Goodbye Blue Sky pra todos os amigos feitos na capital federal. God bless you.

De volta, já cheguei tocando num projeto do restaurante Chateau Blanc. Terças de jazz, tocamos eu, Rafael Jr. na batera, Davysson no sax e o líder Rafael Eugênio no pianão que ele sempre marreta solo todo sábado. A onda é fazer aquela música de elevador, trilha sonora pra galera jantar, mas enfim, é jazz, e música instrumental a gente curte de qualquer jeito. Ficou curioso?
Chega !

Um comentário:

FabioSnoozer disse...

Videozinho da primeira das apresentações da Big Band:
http://www.youtube.com/watch?v=8rzdMbW4vrs
A música é "Estou por Baixo" e o instrumento solista é uma tuba! ;)
Onde está o Wally?